12 dicas de como praticar a educação respeitosa

Como praticar a educação respeitosa tem sido uma das perguntas mais feitas no mundo atual. Afinal, estudos demonstram que a violência não é uma boa opção para a educação. Desta forma, reunimos aqui 12 dicas para você que deseja praticar a educação respeitosa com as crianças a qual tem contato, incluindo suas filhas (os). 

Entendendo a educação respeitosa 

Não há segredo em entender a educação respeitosa. Sendo uma abordagem ou metodologia, ela precisa ser entendida como não violenta, bem como mútua em comportamentos. Ou seja, você fará para a sua criança o que gostaria que fizessem com você. 

Ela se concentra em cultivar um ambiente de comunicação aberta, colaborativa e respeitosa, valorizando a individualidade de cada pessoa e promovendo a participação ativa. Você pode conferir mais desta relação através do artigo: Educação respeitosa: O que é? Como Praticar? Entenda.

Na escola, o uso dessa metodologia pode trazer benefícios incríveis que vão desde o desenvolvimento cognitivo até a preparação para a vida adulta. Atualmente, a criação de um ambiente colaborativo e participativo é extremamente importante para as conexões sociais, pois estão em falta. E além disso, a falta de habilidade social contribui para a comunicação violenta, que não queremos.

A autonomia também é desenvolvida nesse contexto, pois as crianças aprenderão a tomar decisões e assim criarão responsabilidades sem precisar forçar. Logo, os “comportamentos problemas” podem ser evitados. Entendemos aqui comportamentos como: problemas de comunicação, extremos de emoções sem condução apropriada, baixa autoestima, entre outros. 

Qual a importância da educação respeitosa no desenvolvimento infantil?

Uma das referências em educação respeitosa é Maya Eigenmann, autora do best-seller nacional “A calma educa: Por uma geração de adultos e crianças com mais saúde emocional” e do “Pai feridos, filhos sobreviventes – e como quebrar esse ciclo”. Maya é pedagoga e educadora parental. 

A autora aponta sob diversos estudos que o cérebro da criança é um cérebro imaturo, não pronto para modificar alguns comportamentos. Mostra como o respeito é importante durante o desenvolvimento infantil e dá dicas práticas de como iniciar esse contato com a comunicação não violenta. Um dos trechos do primeiro livro de Maya, ela destaca:

“Algumas coisas que a criança aprende ao ser castigada e punida são que, quando ela não se comporta da forma como os adultos esperam, ela perde a conexão com eles; que da próxima vez é melhor ela dar um jeito de fazer escondido, assim não será castigada; e que as necessidades dela não são importantes.”

Neste trecho é claro que a criança se perde na personalidade quando não tem confiança nele mesmo. Mas, esse é apenas um trecho do livro. E nessa premissa, a forma de como praticar a educação respeitosa é um exercício diário e não apenas com a criança, mas com nós mesmos. 

Trazemos aqui, a importância de aplicar a abordagem na infância:

  • Desenvolve autonomia e independência
  • Fomenta a comunicação
  • Reduz ansiedade e estresse (na criança e no adulto)
  • Promove diversidade e tolerância
  • Cria ambiente seguro 
  • Ensina a lidar com conflitos
  • Permite inteligência emocional
  • Prepara o indivíduo para ser colaborativo e generoso
  • Estimula o desenvolvimento socioemocional

Dicas de como praticar a educação respeitosa

Como dito anteriormente, praticar a educação respeitosa é diário e inicia com você, com o seu autocuidado e percepção. Para lidar com a criança dentro desse contexto, confira as dicas a seguir:

1. Escuta ativa

Sendo um dos principais pilares da educação respeitosa, escutar ativamente a sua criança é o primeiro passo. Em um mundo em que estamos preocupados com o que acontece com o mundo através do celular ou qualquer tela, muitas vezes esquecemos de escutar nossas crianças e entender as suas necessidades.

Para isso, podemos pensar em um contexto onde a criança está com dificuldades em algo, mas com dificuldade na comunicação. Desta forma, poderíamos nos aproximar e dizer “Percebi que você está com certa dificuldade. Há algo que possa fazer com você para te ajudar? Você quer falar sobre isso?”. 

Claro que em crianças onde o seu corpo é a única comunicação (onde ainda não há a fala) é preciso analisar o seu corpo e entender qual é a sua necessidade.

2. Use palavras afetuosas

Usar palavras positivas/afetuosas é mais uma forma de como praticar a educação respeitosa e algo que está em desuso. Elas desempenham um papel muito importante na construção do espaço respeitoso, sensível e incentivador. A partir do momento em que você se disponibiliza, já é um gesto de afeto. Mas, usar tais palavras podem ajudar, tais como “Eu estou disponível para você”, “Você pode contar comigo quando precisar compartilhar algo”, “Estamos aqui com você para fazer a lição de casa ou qualquer coisa que precisar”.

3. Colaboração e partilha

Elemento principal para desenvolver a abordagem e ele é quase auto explicativo. Suponha que fará uma festa de aniversário, a colaboração pode entrar a partir do momento em que a criança te ajuda dizendo quem vem para a festa. Logo, já estão realizando partilha.

4. Aprender com os erros

Não somente para as crianças, mas também para os adultos, aprender com os erros é muito importante. Quando a criança cometer um erro, os pais precisam ter empatia para que ela não se sinta acuada, assim como permitir um diálogo aberto para que resolvam juntos. Desta forma, vocês estão estimulando uma proposta de solução, identificação das causas e também a reflexão acerca do que aconteceu.

5. Como praticar a educação respeitosa com empatia

Usar a empatia envolve todas estas dicas, pois para que você se disponibilize a escutar a sua criança e realizar todos os pontos, ela também precisa estar receptiva. Sendo assim, vocês estarão em sintonia e se colocando um no lugar do outro. 

6. Resolva Conflitos de Maneira Positiva

Os conflitos resolvidos com violência não é uma forma de como praticar a educação respeitosa, afinal não é um elemento positivo. A conversa, a comunicação, a prática de oferecer soluções, a escuta ativa são exemplos de resolver conflitos. 

7. Promova a autonomia

A autonomia na criança é promovida através da família. E como fazer isso? Permitindo erros sem ficar bravo, como derrubar suco enquanto coloca no copo, colocar uma roupa do avesso, demorar no banho para se limpar. Permita que o indivíduo seja livre para ser curioso e autônomo.

8. Estabeleça limites claros

Ao contrário do que pensam, a educação respeitosa não é não ter limites, mas sim ter limites claros. Exemplos de limites claros em casa: respeitar a opinião do outro, respeitar o momento do outro, regras quanto aos horários da casa, cuidar do espaço pessoal, respeito aos horários das refeições, atenção aos compromissos familiares, disponibilização de eletrônicos com programação, privacidade. 

9. Valorize a honestidade

A honestidade se torna um pilar relevante, pois mentir só acontece quando o espaço não é acolhedor e respeitoso. Contar a verdade sobre algo será sempre a melhor opção.

10. Aprecie sempre que possível

Sempre que possível, apreciar as atitudes e ações de sua criança é um ponto reforçador da abordagem. Pequenos gestos fazem total diferença na vida de uma criança em desenvolvimento.

11. Importância do não

Assim como definir limites claros, o “não” também deve ser usado, assim a criança entenderá limites e responsabilidades, estabelece segurança na relação e promove estrutura, prepara para a vida em sociedade, ensina sobre consequências, fomenta a comunicação clara. Entretanto, é importante ressaltar que o “não” deve ser usado frequentemente em mínimas coisas. Ele deve ser enfático e se possível, usar em situações que podem haver conflitos ou risco de segurança.

12. Respeite as diferenças e pratique a tolerância

Chegamos a última dica de como praticar a educação respeitosa e falamos sobre respeitar diferenças, valores e praticar a tolerância. Ou seja, mais uma dica em que você também precisa estar aberto a mudanças internas. Afinal, respeitar as diferenças é algo a ser trabalhado, porque ninguém é igual. Seja paciente, e pratique tolerância através do tempo, de uma ação, de um erro, de uma frase usada incorretamente, entre outros.

Alguns livros sobre educação respeitosa e comunicação não violenta foram colocados ao longo deste artigo. E você realizando a compra de qualquer um através do nosso link com o parceiro, nos gera uma comissão sem custo. Compartilhe com seus amigos!

Susan Scarpelli
Graduada em Terapia Ocupacional, psicomotricista e especialista em neuropediatria. Além disso, possui Certificação Internacional de Integração Sensorial. É idealizadora e fundadora do Criando Infância.
Deixe seu comentário